segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Famílias

Cada um tem a sua, e a verdade é que há sempre GRANDES personagens nas famílias. A minha não é excepção, e analisando de fora as pessoas e situações, chego à conclusão que a minha família é simplesmente hilariante!
Só para dar alguns exemplos:
Mãe
Um bocado traumatizada com os tabus vividos na casa dos meus avós, fez sempre questão de nos falar abertamente, a mim e ao meu irmão, sobre sexo, relacionamentos, masturbação, menstruação, orgasmos e tudo e tudo e tudo... E o tudo era tanto, que por vezes chegou a ser demais! Tinha eu 15 anos e o meu irmão 12, quando no final de uma conversinha-de-mãe-para-filhos nos disse: "Fazer amor é uma coisa normal entre duas pessoas que se amam, por isso, quando vocês quiserem fazer amor com os vossos namorados ou namoradas, podem vir cá para casa, dizem-me para eu ir tomar um cafézinho lá a baixo ou assim e eu deixo-vos à vontade! Prefiro assim, do que voces andarem por aí a ser apanhados pela polícia nos parques de estacionamento."
Pai
Último ano de faculdade (pensava eu!), ligo ao meu pai a contar-lhe que a reunião de estágios não tinha dado em nada e que não sabia ainda se ía ter sítio onde trabalhar. Resposta do meu pai: "Olha, sabes o que é que era giro? Ires para o Qatar fazer documentários!". Depois de perceber que ele estava mesmo a falar comigo, fiquei sem saber o que responder, por isso saiu-me um "hã?" que foi de imediato interrompido: "Vamos à embaixada, dirigimos uma carta ao Sheikh...mas já falamos disto que eu agora tenho aqui outra chamada, ok? Beijinhos".
Tia Graça
A minha Tia Graça é uma rapariga de 54 anos, solteira, católica fervorosa, com uma voz capaz de rebentar tímpanos de tão aguda, nervosa e exagerada. No dia do seu aniversário, o mesmo dia em que nevou em quase todo o Portugal, fui almoçar com ela a Mafra. Quando a deixei em casa e ía voltar para Lisboa agarrou-me com força no braço e disse-me muito depressa: "Mia, por favor vai devagar para Lisboa. Não morras no caminho por favor, não morras! Se tu morreres a culpa é minha porque eu é que te convidei para vires almoçar comigo. Não morras, está bem?".
M-E-D-O!!!!
Tio Mário
Toda a gente já levou com aqueles comentários típicos dos adultos que não sabem o que dizer às crianças/jovens/adolescentes. O mais popular é sem dúvida o "Então e os namorados, hein?".
Quando eu morava lá pelos Orientes e vinha passar as férias de Verão a Portugal, a graçola favorita do meu Tio Mário era a típica conversa "Então o chinezito li-pó-pó?", "Ouvi dizer que há um chinês que está a sofrer muito lá na terra dele! Coitadinho do chinito (?), foi abandonado nas férias, hein?", "Como está o chinito que deixaste por lá?"...
Ok, isto era só nas férias do Verão, dava para aguentar!
Mas a questão é que para além de ter saído de Macau há quase 7 anos e ter 24 de idade, o meu Tio Mário continua a não ter outra conversa comigo senão esta!!! Já pensei em arranjar novos assuntos, mas acho que o tema "Tio, porque é que tendo tu 60 e tal anos e sendo careca, insistes em pintar o cabelo que te resta de preto?" não seria muito melhor!
Primos
A maior parte da minha família já viveu ou vive espalhada pelo mundo. Assim sendo, tenho primos direitos com os seguintes nomes próprios: Wilson, Walker, Marisol, Solimar, Jaqueline...
Somos muitos e quando esta gente se junta em almoços de família, tudo é possível! Até porque nem todos se dão bem e o final destes encontros tanto pode dar para um divertido bailarico improvisado ou para acabar tudo à estalada. Enfim, famílias... :)

14 comentários:

apipocamaisdoce disse...

Deixa lá, eu tenho uma tia avó que achou por bem tirar a carta aos sessenta e tal anos. Até aqui tudo bem, não fosse a tia Luísa numa das suas primeiras saídas de carro ter parado numa passadeira para deixar passar um peão, para logo a seguir meter a primeira e o atropelar.

Rosa disse...

Pois a minha família parece saída daqueles filmes em que há uma família de gregos... Somos muitos, falamos alto e todos ao mesmo tempo, metemo-nos imenso na vida uns dos outros... :))

izzolda disse...

Isso do teu pai deve ter sido a propósito daquele cineasta português que fez correr muita tinta, não? :)

Na minha família não há grandes personagens :/ e para além disso, é pequeníssima!

Mia disse...

Pipoca,
LLLOOOLLL!!

Rosa,
Tal e qual!:)

Izzolda,
Nop, foi antes! Depois dessa notícia, avisei logo o meu pai que se a ideia dele era eu ir de cana, estava muito enganado!

peter pan disse...

Boa... isso sim é que é uma familia às direitas. Nda de famílias malucas, que falam alto e nunca ninguém se entende.
É por isso que nós, aqui na terra do Nunca, não deixamos entrar adultos... grande cambada de doidos.

"Os meninos perdidos"

Isolamentos disse...

...bem...fartei-me de rir...eh eh eh! :) e tenho familiares que correspondem na perfeição a cada um dos teus...só que o meu tio mário...chama-se tio "manel"...e mora em mafra...na volta conhece a tua tia graça...eh eh eh! :)

e como também tenho 24 anos...deve ser um molde qualquer que fizeram...e se esqueceram de deitar fora...* :)

Luisa Seabra disse...

ahahahahahah!!!!!!!
Lindo!!!
cada um com a sua familia de loucos!

disse...

Hilariante!!!

Lótus Azul disse...

Adoro o teu Tio Mário. Diz-lhe isso. Podes dizer que sou o chinezito li-po-po, só para ele ficar contente.

Estranho apenas que não faças referência àquelas tias-avós mamalhudas que nos esmagam com abraços e nos apertam as bochechas, e independentemente de já sermos adultos há algum tempo, continuam a dizer: "Estás tão crescida, minha querida... estás a ficar uma senhorita!"

Inútil disse...

Essas tias avós são assustadoras, as bochechas tremem de medo perante a simples presença delas. Também tenho uma tia avó fervorosamente católica que me acha um herege por nunca ir à igreja, o que faz de mim (nas palavras dela) um "rapaz a precisar de orientação".

Lótus Azul disse...

O grau de parentesco tia-avó faz delas autênticas beatas... SEMPRE!
É mais ou menos a mesma inevitabilidade que as avós terem varizes... é intrínseco à condição!

_farfallita_ disse...

A minha família é pequena... e sendo eu uma espécie de "ovelha negra" (obrigatório em qualquer família que se preza!) não os aturo muito! Melhor para mim!

Kisss

Lisa disse...

Só uma pequena questão: para além de todas essas características, não te faltará referir que toda a tua família é completamente desligada da internet,não havendo, assim, qualquer possibilidade de virem a visitar o blogue? Porque se eles lerem este escancarar público das suas figuras e acharem só giro, há ganda família, queixas-te do quê?

Mia Olivença disse...

Olá Mia,

Como não sabia qual o endereço de um dos meus dois blogs, coloquei o "nosso" nome na busca e encontreit-te...

Adorei o teu Blog, acho que o teu sentido de humor e forma como escreves é muito descontraída, de fácil leitura e interessante.

Parabéns... a tua família é muito interessante e divertida. Na minha também há uns "cromos" bastante interessantes (somos muuuuuitos) deste-me a ideia de uma dia destes escrever sobre eles... Mas de toda a "coleccção" devo ser a mais "rara". Hehehehe!!!

(Sabes aquelas comédias famíliares em que existe uma mulher muito distraída? É, eu sou assim...)

Dar-te-ia o endreço dos meus blogs, se o soubesse de cor...

"Mia, Amigos e Companhia"
"Animais da Tia Mia"

BEIJOS E CONTINUA A ESCREVER...
Mia
(Vou adicionar-te)