domingo, abril 02, 2006

Nota mental
Hoje tomei verdadeira consciência da figura de pateta que insisto em fazer. Não que me fosse totalmente desconhecido, mas hoje assumiu uma clareza arrepiante.
Porque hoje, ao contrário dos outros dias, não me ri de mim. Não fiquei furiosa comigo. Nem sequer tive pena.
Hoje a consciência de mim deixou-me com a certeza de que não é isto que quero.
E à luz do tempo que passa sei que é um princípio. Ainda não sei de quê, mas sei que é de algo novo em mim.

4 comentários:

Lótus Azul disse...

Ó miúda! Tu faxavôr não te atrevas a mudar!

Reparaste no que acabaste de dizer? "Não é isto que quero" é o mesmo que dizer "eu não me quero" e para além de estares a dizer uma blasfémia, lamento desapontar-te mas terás que levar contigo própria para o resto da vida.

Mia disse...

Lotinhus,
És um amor e eu gosto muito de ti mesmo sem te conhecer! Casa comigo!
Ahhh, ok...já tens um filho cá fora e outro para chegar...hmmm, esquece então... É muita responsabilidade para mim.. :p
Não é verdade que não em queira, só que`por vezes a aturar-me não é fácil! Mas bem vistas as coisas até gosto muito de mim! :)

Luisa Seabra disse...

Mia, passei por essa fase no final de 2005...dei por mim a achar q tudo esatava errado na minha vida. E estava.
é um bom principío sim, não te preocupes.
Quando de repente a nossa conscieência nos dá uma valente chapada para acordarmos para a realidade e vermos o q está errado, se dizemos a nós próprios "não é isto q quero para mim", é um pequeno passo para corrigir o q está errado.
Agora, muita força para seguir!

Mia disse...

Luisa Seabra,
E agora no início de 2006, mudaste muita coisa?
Eu muito de vez enquando tenho estes episódios que me fazem relativizar as coisas, definir prioridades. Não é mau, eu sei disso, mas custa um bocadinho!
Beijocas e boa semana!