segunda-feira, setembro 22, 2008

Pedalada pelo Ambiente
Este domingo, limpei o meu karma no que diz respeito a questões ambientais! Todas aquelas garrafas que foram para o caixote azul - daahhh, azul é cor do vidro!! - todas aquelas fotocópias da altura da faculdade que foram para o caixote verde - verde-árvores, árvores-papel... simples, não!?- tudo tu-di-nho mais que redimido! Não devo nada ao ambiente! Podia construir uma termo eléctrica a carvão na Serra da Estrela e outra no Gerês que mesmo assim o ambiente ainda me ficava a dever, a mim, pelo menos uma massagem no rabo.
Explico.
Uma noite destas, estava eu a ver a Oprah quando o T. me pergunta do computador: "Blá, blá blá blá blá?". Eu, chocadíssima com o tema "All New! Mulheres com clitoris tão grandes que na verdade são pequenos pénis mal formados que ejaculam e tudo", respondi: "hum hum...".
Resultado, quando dei por mim, era o número 91 da Pedalada pelo Ambiente, com direito a capacete, saco, boné, caneta, champô (?), colete reflector, e tudo e tudo e tudo! Ou seja, estava inscrita para andar 26 km de bicicleta da Póvoa de Sta. Iria até à Vala do Carregado.
Em pânico tentei desistir da Pedalada, mas o T. convenceu-me dizendo que era "só um passeio", que "não existem subidas grandes", e que como eu andava no ginásio estava "em forma suficiente para aguentar isto e muito mais".
Ah, e que ía ser "muito giro"!
Claro que ao km 5 já eu estava com o rabo em carne viva, a querer desistir e o T. a berrar comigo como se fosse o pai da Vanessa Fernandes: "Não vais desistir! Nem penses que vais desistir! Olha aquela criança de 10 anos a pedalar! Olha aquela gorda a passar-te à frente, pá! Até aquela velha, Mia! Até aquela velha te passa à frente! Anda! Vá, mais depressa!! Mexe-te! Nem penses que vais desistir! Concentra-te!".
Naquele momento tive uma experiência extra-corporal. Vi-me completamente suada, com a cara e o rabo vermelhos, com o capacete a pender ligeiramente para o lado esquerdo da cabeça, a colocar em causa a minha vida conjugal, cheia de raivas incontroláveis e vontades de me espetar de bina contra as valas da E.N. e acabar de vez com todo aquele sofrimento.
Os meus pensamentos foram interrompidos por uma voz do além que dizia: "Caros participantes, tentem não se distanciar do pelotão, por favor!".
Olhei para trás meio confusa e percebi que estava colada ao carro-vassoura, e que o senhor condutor estava basicamente a falar para mim, a última pessoa da corrida.
Isto é bater fundo, meus caros!
Terminei o "passeio", e não fui a última (obriguei o T. a chegar atrás de mim no final), mas para a próxima não contem comigo! Sou pessoa para aparecer no final, para o lanche! E só porque é pelo ambiente, hein!

9 comentários:

Anónimo disse...

Saudades do blog! :) Q n demores + 3 meses! bjs

Liliana disse...

Eu choro a rir com este blog!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Pois és das minhas cara amiga... eu tb só para o lanche...


Viva o ambiente preservado!

beijinhossssssssss

Inútil disse...

O T é um nazi do exercício fisico.

ESTRELA disse...

Tb sou pelo aparecer no final...

De qq forma Mia há smp aqueles chavões mto intressantes para quem adora perder do tipo "o que importa é participar", "perder ou ganhar td é desporto" rrrhhhhhhhh
b!#"%c$&#%& e que enervam profundamente

Será que o T. é a reencarnação do António de Oliveira... roçou um cadinho a falta de liberdade! Ele tem de se lembrar q o 25 de Abril foi em 74...

..Se calhar ele quer regressar pq sente q precisamos de outro...é isso, é isso oohhh Deus, portámo-nos mal e ele quer vir dar tautau MEDOOO

micose_ou_mifrita disse...

Reitero o que já dizeram por aí...ja tinha saudades...

Espero que ao menos o lanche tenha valido a pena no final.
(e a sensação de dever cumprido também, mesmo com o rabo assado)

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava !

Tens desafio/prémio no meu blog!

beijinhosssssss

Charlotte disse...

lolão! lindo!

Sereia disse...

O que tá a dar é reciclar!!