quinta-feira, abril 27, 2006

Mas afinal...

Sou uma pessoa que está muitas vezes à nora, a apanhar bonés, aos papeis, sei lá, completamente fora dela! Sou distraída e tenho muitos diálogos comigo mesma aos quais prefiro dar ouvidos quando a conversa exterior me aborrece. Basta manter o sorriso, acenar com a cabeça de vez enquando e soltar uns pois e hmm-hmms aqui e ali.
Isto a juntar ao facto de conhecer muita gente. Quantas vezes venho a descobrir números e nomes no meu telemóvel que não sei a quem pertencem, e por vezes até encontro registos do género "Pessoa 1", " Pessoa 2", "Pessoa Bairro Alto", "Nuno Workshop", "Joana Festa", "Tiago do Cão". Gente que conheço por aqui e por ali, e que, depois de ter aprendido por experiência própria a não dar o meu número de telemóvel a desconhecidos, prefiro ficar eu com os números deles.
Mesmo a nível profissional se pensar que nas feiras, por exemplo, falo com uma média de 200 pessoas por dia, que geralmente me colocam sempre as mesmas questões, fica complicado saber quem é quem.
Ainda agora apareceu um Senhor na recepção aqui da empresa para falar comigo, que eu não sabia quem era.
Recepcionista - O Sr. chama-se Rui Mendonça e quer falar consigo.
Mia - Comigo? Mas eu não sei quem é o Rui Mendonça! Qual é a empresa?
Recepcionista - Não sei... ele disse tão prontamente que queria falar consigo que eu pensei que a Dra. sabia do que se tratava.
Mia - Mas ele pediu para falar comigo?
Recepcionista - Sim, nem perguntou por mais ninguém.
Lá vou eu ter com o tal Rui Mendonça à recepção, a pedir aos santinhos para me iluminarem quando lhe visse a cara, porque é uma situação muito chata. Olhei para ele e NADA!! Como se o estivesse a ver pela primeira vez!
Mia - Olá Sr. Rui Mendonça, como está?
Rui Mendonça - Bem obrigado! (mega sorriso) E a Dra.?
Mia - Também está tudo bem, obrigada!
Olhei de lado para a recepcionista que sorria, a topar perfeitamente que eu não estava a ver quem era a pessoa.
Mia - Então...
Rui Mendonça - Olhe Dra., venho aqui deixar-lhe o cartão da nova empresa, como lhe tinha dito. Demorou um bocadinho, mas finalmente já estão prontos.
Mia - Ah...mudou de empresa, foi?
Rui Mendonça - Sim, agora já temos máquinas a 5 cores, por isso torna-se mais fácil.
Mia - Pois é...máquinas a 5 cores... Então a mudança foi boa!
Rui Mendonça - Sim, normalmente quando se muda, tenta-se que seja para melhor, não é?
Mia - (riso forçado) Pois é! Mudar é bom!..
Rui Mendonça - Pois é! Olhe, relativamente ao outro assunto, assim que souber que há uma oportunidade ligue-me, sim? Com as máquinas novas...
Mia - Sim, sim!! Fique descansado!
Rui Mendonça - Bem, não lhe ocupo mais o tempo. Foi um prazer!
Mia - Até à próxima!!
Já li e reli o cartão do Rui Mendonça e continuo na mesma! Não sei quem é o senhor, nem o "outro assunto" a que ele se referia. Os dentes dele não me são totalmente estranhos, mas não consigo identificar onde os vi antes. Bem, resta-me esquecer e preparar-me para o próximo momento Twilight Zone desta minha vida insana.

7 comentários:

Assessora Pipinha disse...

bem, 5 cores é sempre bom. LOLOLOLOLOLOLOL. gosto em conhecê-la mia.

izzolda disse...

Acho que contactando com tanta gente, é manifestamente impossível lembrares-te de todos :/

Odeio essas situações, em que os outros me reconhecem e eu népias...

Gui disse...

ehehhehehehhehehe

apipocamaisdoce disse...

Lololol! Ès a maior!

_farfallita_ disse...

Eu perguntaria com a maior descontracção de onde o conhecia e que outro assunto era o tal... com um maravilhoso sorriso, evidentemente!!!

Kisss

Anónimo disse...

quer-se dizer então q podemos deduzir q és uma falsa esperança e um bocadinho a dar p o falsa... pq o sr foi a pensar q o reconhecias e q possivelmente o irias ajudar

Anónimo disse...

Às vezes estas situações são tramadas. É mal educado dizer que não nos lembramos e ficamos totalmente à toa na situação. Eu sou péssima com caras e para meu azar conheço imensas pessoas e também me acontece isso. Já tive uma concersa de mais de 30m com uma rapariga que eu não sei quem era e que me conhecia da discoteca, e doutro lado qualquer...