quinta-feira, setembro 08, 2005

Exageros e Outros Amores
Quando percebi que te tinhas ído embora para sempre, já tinhas ído há muito tempo.
Silêncio e depois o som seco da porta a bater.
Silêncio e depois os teus passos a ecoarem-me na cabeça...cabeç...cabe...ca...c...
Silêncio e depois a luz dos dias felizes a escorrer dos meus olhos cegos de amor.
Silêncio e depois silêncio.
Silêncio.
SILÊNCIO, grito! SILÊNCIO, que não consigo ouvir o mundo! SILÊNCIO, que não entendo o que me corre nas veias e o que me bate no peito...bate no peito...bate no peito...bate no peito...
Ainda bate?
Sou patética...estou doente! Tão doente que vou morrer.
Vou morrer de ti!

6 comentários:

Anónimo disse...

Blog is informative . Dont't stop. Here's the resolve a lot of people are searching for; how to buy & sell video music award on interest free credit; pay whenever you want.

Mia disse...

Peço desculpa, mas não tolero estas coisas da publicidade nos comments, por isso, aqui fica um joguinho extra! Vá lá, não custa nada!

Nunzio disse...

Ohhh meu Deus! O teu estado mental começa a constar das minhas principais preocupações...
A pergunta quase no final está incompleta, pois deveria ser "Ainda bate bem?".

Rosa disse...

Eh pá, morrer às vezes era bom... mas só se não fosse uma coisa assim tão definitiva... :)

Rosebud disse...

Olá,
a tua descoberta fez ricochete ;-)
Tal como tu, fico contente com o nosso mútuo encontro. Vou voltar*

Mia disse...

Rosebud,

Que bom!! Volta sempre :)